caminho

dimensoes-do-tempo.jpgCaminho

 

 

Os nossos sentidos devem ser ocupados pelo “aqui e agora” – o presente. Atenção em suspense. Calma interior. Relaxamento muscular e mental. Aguçada atenção como o gato que espreita o rato, com a respiração silenciosa, profunda, natural e lenta. Suave como a luz do alvorecer. Tais condições acentuam o campo da intuição como um sol que ilumina o dia, trazendo clareza à ação mental, tornando-a apta às sutis percepções da realidade presente.

Ocupar o sentido com o momento presente é estar em unidade com o caminho natural das ações que se desenvolvem em direção ao futuro; um caminho existente no emaranhado de acontecimentos de uma ação que estamos envolvidos em nosso relacionamento diário. Nossa vida é um emaranhado de acontecimentos e situações. Tomamos conhecimento apenas do que diretamente nos afeta. Entretanto, além da fronteira de nossos sentidos ocorrem vários acontecimentos, situações sociais dentro da diversidade e complexidade dos relacionamentos no espaço-social.

A dinâmica diária é um caminho de acontecimentos formado por um encadeamento de situações aparentemente desconexas. Delineia-se um melhor caminho entre elas, e nesse instante, ao redor, interligam-se à malha de acontecimentos. A intuição é uma ferramenta útil para captar informações que indicam o caminho da harmonia, o equilíbrio final de todo o processo envolvido dentro de qualquer acontecimento.

O método do Tai Chi Chuan do Yang Cheng Fu Center, em especial a Forma de 103 Movimentos, exercita o uso dessa ferramenta. O método utiliza as percepções sensoriais durante a prática de seus movimentos corporais, refinando o espírito para a harmonia. A experiência adquirida com treinos assíduos é passível de ser transferida para todas as nossas atividades diárias. O praticante exercita intuir o tao (o caminho) do movimento corporal, educando a percepção. A forma de encadeamento é uma referência para esse exercício físico-mental desenvolver os sentidos, uma melhor performance, com menor esforço durante a sua execução, proporcionando grande bem-estar durante e após a sua conclusão.

Gradualmente, vamos adaptando essa experiência na nossa vida. Percebemos melhor a realidade quando os nossos sentidos são educados para uma dimensão universal. Captamos o lado subjetivo e aprendemos a usá-lo. A diversidade cultural produz uma grande quantidade de subjetividades, utilizadas como um complemento para as compreensões da realidade, no momento em que são vivenciadas. As diferenças culturais expressadas em nosso ambiente são melhor compreendidas quando temos consciência para a harmonia do Todo, o universal que não discrimina essas diversas expressões. Quando podemos utilizar a intuição, construída pelo treinamento da fluidez do encadeamento da Forma 103 Yang, as diferenças se apresentam como pertencentes ao caminho (o tao) da humanidade.

Religião, política e a escala pessoal de valores, pertencem igualmente ao tao da humanidade. A mente treinada para valores universais produz saúde espiritual. O indivíduo adquire o hábito de aguçar os sentidos para as diferenças, sem discriminá-las, potencializando-os para uma capacidade de auto-aperfeiçoamento. Ao absorver a produção cultural dessas diferenças desenvolve-se, também, sua tolerância. Elas são diversas, porém de mesma essência: a procura do autoconhecimento e do desenvolvimento como sociedade. O medo do desconhecido é equilibrado pela auto-educação proporcionada por essa visão universal. Não há interferência nos valores, predileções e escolhas pessoais, quando tal conceito se adquire pelo seu exercício diário. Ela refina nossa consciência para o todo e o tudo ao nosso redor. Aguça a observação para o que nos traz harmonia e a maneira de estar presente, e fluindo, com essa harmonia. O indivíduo passa a ser adepto de uma consciência universal que abriga todas as consciências existentes, não prejudicando suas crenças e convicções. Além de preservá-las, elas são enriquecidas de novas compreensões, refinadas pela cultura que se adquire pela reflexão sobre a própria sociedade em que se vive. Trazem novos valores e convicções que não se antagonizam assim como o Yin e o Yang. Adquirem a fluidez da água, a unidade da vida; todos os povos conhecem sua magnitude universal, justamente por sua adaptação e tolerância.

 

Márcio Lacerda marciolacerda@taichichuanbrasil.com.br

                      http://www.taichiyang.wordpress.com

 dimensoes-do-tempo.jpghttps://taichiyangtransito.wordpress.com/about/

                                                                       

                                        wwwtaichichuanbrasilcombr.png                                    www.taichichuanbrasil.com.br

 

www.mv.lacerda.blog.uol.com.br   

http://s7t.blogspot.com

 

                                                                                               www.taichiyang.wordpress.com

      http://www.panoramio.com/user/905322     

http://www.denatran.gov.br/index.htm

http://fractaluniversal.wordpress.com/s-espaco/

Uma resposta to “caminho”

  1. tai chi yang no transito Says:

    […] Caminho […]

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: